A História, o Poder e a Moral em Downton Abbey

Crítica da primeira temporada:

Por mais que séries que apresentam o conflito central da trama em seu primeiro episódio sejam fundamentais para prender a atenção do público, a escolha de Downton Abbey por dar prioridade a ambientação é primordial para o desenvolvimento do roteiro. Na verdade, os conflitos apresentados durante toda a temporada está centrado nessa lógica. O espaço e as relações criadas nesse lugar são o centro da narrativa da série britânica.

Estamos no inicio do século XX, no casarão da família aristocrática inglesa Crawley, propriedade conhecida como Downton Abbey, que dá nome a produção. Além da família, na propriedade (quase um castelo) também habitam um grande número de empregados, organizados em uma dura hierarquia para manter a luxuosa vida do casal e suas três filhas.

Os Crawley são uma família sem descendentes do sexo masculino. Assim, dentro da lógica politica da época, as filhas não poderiam herdar a dinastia construída através de várias décadas. Isso significava, em uma época de pouca autonomia feminina devido as duras estruturas patriarcais, que o casamento era uma ferramenta muito importante na vida daquelas mulheres. Se tratando de uma família rica então, um bom casamento significava a manutenção da classe em que já estavam.

E é aí que o conflito principal é apresentado. Além de um elemento fundamental na série: a sua contextualização e envolvimento com fatos históricos. O desastre do Titanic acaba matando James, primo da família e herdeiro da dinastia, assim como seu filho, Patrick. Com o acontecimento, a herança passa para um primo ainda mais distante, Matthew Crawley. Isso significava, além do título, herdar a propriedade e o dinheiro da família. Esse fato acaba desestruturando os planejamentos do patriarca que planejava casar Lady Mary, sua filha mais velha, com Patrick filho e herdeiro direto da fortuna após seu pai.

É dentro dessa estrutura que pequenas intrigas e disputas de poder se desenrolam. Nessa primeira temporada, os temperamentos e conflitos da família são pacíficos, apesar da intensa preocupação pelo futuro da dinastia. Não tão pacíficos são as disputas entre os empregados. A hierarquia e o grande número de funcionários geram intrigas pelas posições dentro da mansão dos Crowley.

Estamos falando de uma série que tem como foco a disputa de poder, porém, diferente de House of Cards Game of Thrones, Downton Abbey acontece em um ambiente pequeno: a disputa pela herança de uma família e disputa de posições na hierarquia dos empregados da mansão. Esse recorte na ambientação reserva especialidades muito interessantes e uma sensação de proximidade, já que esses personagens convivem diariamente.

Para finalizar, é interessante abordar dois elementos que trazem uma contribuição muito interessante a série. A primeira trata-se de algo já comentado mais acima: as relações histórias. Além do desastre do Titanic, que afeta diretamente o futuro da família, ainda podemos observar a presença de um forte movimento político na época, principalmente com os conflitos na Europa (culminando na 1ª guerra mundial, fato que encerra a primeira temporada) e do movimento feminista que reivindicava o voto feminino naqueles tempos. Aqui cabe uma relação interessante a se investigar: o recente As Sufragistas, filme da diretora Sarah Gavron,  pode estar no mesmo contexto histórico apresentado pela produção britânica.

O segundo elemento é a questão da moralidade permeada nos conflitos da série. Além da questão do casamento e da herança, o patriarcado mostra-se muito presente na vida dos personagens. Principalmente nas filhas da família Crowley que precisam submeter a sua liberdade a figura do pai e ao casamento. Os personagens também cobram dos seus semelhantes uma postura moral inabalável para manter suas relações e posições. Por isso qualquer vestígio de liberdade sexual ou de possíveis erros do passado podem ameaçar a estabilidade e futuro dessas pessoas.

Enfim, Downton Abbey é uma das grandes séries da (considerada por mim) Era de Ouro da Televisão Mundial. Infelizmente, a temática e o fato de ser uma série britânica impedem que o grande público conheça essa maravilhosa produção.

Avaliação: 4 estrelas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s